O condomínio deve manter Jardins bonitos e bem cuidados

Jardins bonitos e bem cuidados dão sempre uma boa impressão a qualquer condomínio. Presentes nas fachadas e nas principais áreas de lazer, uma boa jardinagem valoriza o patrimônio e deixa o convívio dentro do condomínio muito mais agradável.

Muito além da aparência ruim, os maus cuidados com o jardim podem causar problemas no solo, fazendo com que aconteça a perda sua consistência, afetando absorção as águas fluviais ou provocando erosões. Esse desleixo, futuramente pode custar caro para a recuperação do jardim, por isso a manutenção e os cuidados diários são essenciais.

Neste post, separamos alguns fatores importantes para preservar e valorizar ainda mais o jardim do seu condomínio:

Um profissional encarregado

Empresas especializadas ou paisagistas podem ser primordiais para um jardim bonito e bem cuidado. Mas, às vezes essas opções podem ser inviáveis, seja por questões financeiras ou por outros motivos. Ter alguém contratado para os cuidados do jardim é essencial, seja um jardineiro ou até mesmo um zelador. O importante é ter alguém que saiba que a responsabilidade de cuidar dos jardins não é apenas de apenas jogar água e recolher as folhas, e sim de acompanhar e observar o crescimento e a saúde de cada planta.

Os tipos de plantas

Sim, os tipos de plantas utilizadas podem afetar o jardim e é preciso muita atenção na hora de escolhê-las. Existem inúmeros fatores a serem considerados, como por exemplo, se a planta é mais adepta à luz ou a sombra, qual a melhor maneira de plantar, se é perene ou sazonal, etc.

Em áreas abertas onde há a circulação de muitas crianças e animais, plantas com espinhos podem machucar. Já em áreas perto de tubulação, espécies que possuem raízes grandes podem perfurar os tubos, por isso o local do plantio também é importante.

A poda de árvores

Para que fiquem mais bonitas e saudáveis, as podas das árvores devem acontecer regularmente, o indicado é uma vez por estação. Nessa poda, além de moldar o formato retirando os galhos em excesso, corte também os galhos que podem interferir na rede elétrica e os que foram danificados por tempestades. Isso fará com que os nutrientes percorram melhor no interior da árvore e sejam enviados apenas para os galhos bons.

Lembre-se também de retirar as árvores com risco de queda ou que coloquem a segurança dos condôminos em risco. Todos esses procedimentos devem ser feitos com responsabilidade e com medidas de segurança com todo o preparo que uma equipe especializada tem.

Manutenção

A reposição de nutrientes da terra deve acontecer pelo menos uma vez a cada estação, sendo necessário observar individualmente a carência de cada espécie em relação a adubos ou fertilizantes específicos. E a irrigação deve acontecer periodicamente, de 2 à 3 vezes por semana ou de acordo com a necessidade de cada planta.

Quanto aos cuidados com o gramado, junto com as podas de limpeza é importante prestar atenção e fazer a remoção de ervas daninhas, que  pode ser feita facilmente com as mãos ou o auxílio de uma pequena inchada.

A aplicação de venenos para combater proliferação de doenças e pragas deve acontecer mensalmente. Mas atenção à quantidade e aos produtos utilizados, este processo, se feito de maneira incorreta, pode matar as plantas ou fertilizar o solo arruinando todo o jardim.

Contudo, independente do tamanho, ou da estação do ano, a manutenção geral e preventiva do jardim deve acontecer pelo menos uma vez por mês.

Apoio dos condôminos

Jogar o lixo no lugar certo e não arrancar plantas são exemplos de atitudes que mostram que o cuidado com o jardim deve ser de todos. Por isso, fale com os condôminos ou crie campanhas de conscientização sobre a importância dessas atitudes para a preservação do jardim.

Gostou desse conteúdo? Tem muito mais! Fique por dentro de tudo sobre gestão condominial no Síndicos Planning.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário!
Seu nome