Início Chame o síndico! Gestão Condominial Planejamento e sua importância!

Planejamento e sua importância!

Compartilhe esse post:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
 

Todo condomínio sempre conta com uma extensa demanda de problemas para serem resolvidos. E quando não se dispõe de nenhum planejamento condominial, no decorrer do ano, o síndico se encontra em uma sinuca de problemas que parecem sem solução.  

Confira neste post, algumas dicas de como fazer o planejamento do seu condomínio de maneira eficaz.

Porque é importante o planejamento condominial?

Ter um planejamento das ações do ano é indispensável. O planejamento vai além de uma lista de atividades a serem executadas, sendo necessária uma a análise da situação atual do condomínio a fim de evitar obras inacabadas por falta de verba, o acúmulo de manutenções a serem feitas além das falhas administrativas.

O que deve ser planejado?

É necessário um planejamento financeiro e fiscal eficaz, considerando as receitas e despesas mensais do condomínio, a inadimplência, o fundo monetário para emergências e um possível reajuste da taxa condominial junto com a organização dos contratos e alvarás. Sendo importante também estar ciente das deliberações das últimas assembleias do condomínio.

As manutenções corretivas também devem ser planejadas de acordo com as prioridades do condomínio, além disso, a elaboração um plano de manutenções preventivas, como por exemplo, a podagem das árvores, também é fundamental para a preservação do patrimônio do condomínio e evitar imprevistos.

Lembre-se também que além do cronograma das assembleias, é importante elaborar um calendário de reuniões com comissões e conselhos do condomínio, para assim, conhecer mais a fundo as demandas e problemas do condomínio além de fazer o alinhamento de projetos.

Como fazer um planejamento condominial?

Primeiro, é fundamental fazer uma análise interna no condomínio, e assim entender o que precisa ser melhorado. Essa análise deve considerar todos os seus recursos, desde a parte financeira, segurança, estrutura física e o convívio dentro do condomínio.
Dessa forma, fica mais fácil de identificar os problemas para então traçar os objetivos para serem compridos durante a gestão condominial. Ao formular esses objetivos, é interessante definir todas as ações a serem feitas para alcançá-lo, junto com um cronograma e um orçamento base, e levar a assembleia para aprovação. 

Com o cronograma e objetivos definidos, é hora da execução das ações. Neste momento é importante pedir auxílio ao conselho e outras pessoas que fazem parte da gestão condominial para administração e o desenvolvimento das atividades.

Com a execução das ações, é necessário o acompanhamento e a análise dos resultados. Caso se apresente de maneira negativa, é necessário e remanejamento do objetivo, como por exemplo, a extensão de prazos ou um ajuste orçamental até o objetivo ser alcançado. Depois, basta fazer a exposição de resultados para a assembleia.

Caso ainda tenha dúvidas, o Síndicos Planning possui o Calendário do Síndico: guia anual das tarefas a serem executadas e assim, conheça algumas ações e período de sua execução para realizar ao longo do ano.

Gostou desse conteúdo? Que tal por as mãos na massa: PLANNING 1 evento de planejamento estratégico em formato de oficina prática, destinado aos profissionais de gestão condominial.

 

 

Compartilhe esse post:
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário!
Seu nome